Chama Olímpica é acesa em cerimônia no Templo de Hera, na Grécia

O mundo testemunhou um momento de grande significado histórico e simbólico no Templo de Hera, em Olímpia, na Grécia, na última terça-feira, dia 16.  Em uma cerimônia marcada por tradição e emoção, a chama olímpica foi acesa, dando início a um percurso que culminará na iluminação da pira dos Jogos Olímpicos de Paris, durante a cerimônia de abertura em 26 de julho.

O Templo de Hera, icônico palco dos Jogos na Antiguidade, tornou-se novamente o centro das atenções, recebendo autoridades, atletas e espectadores de todo o mundo para presenciar esse momento histórico. No entanto, o evento não ocorreu sem desafios.

Nuvens densas pairavam sobre Olímpia, impedindo que a chama fosse gerada a partir dos raios do sol, como é tradicionalmente feito com a ajuda de um espelho parabólico. Diante dessa situação, foi necessário recorrer ao plano “B”, que consistiu no uso do fogo produzido pelos raios solares durante o ensaio da cerimônia de acendimento, ocorrido na segunda-feira anterior.

Embora tenha sido necessário adaptar o processo, a chama olímpica manteve seu simbolismo intocado, representando os valores de pureza, paz e amizade entre as nações. Mais de 10 mil condutores participarão do revezamento da tocha olímpica, carregando consigo não apenas um símbolo, mas a história e a união que permeiam o espírito olímpico.

Autor desta matéria:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *